WhatsApp
selo de 30 anos

Atitudes de Líder

} 5 minutos de leitura

Início » Blog de Empreendedorismo » Atitudes de Líder

Ser líder não é ser chefe. Ser chefe remete a ter poder. Poder não garante engajamento. O verdadeiro chefe como, já defendi, é o objetivo. Afinal, é ele que orienta as decisões e guia nossas atitudes.

Contudo, espera-se que quem está com o poder, o mandato formal da organização, seja um líder. Lidere as pessoas no alcance dos resultados desejados.

Na edição de Maio de 2017 da HBR Brasil, a matéria de capa reflete um estudo de grande valor nessa agenda de lideranças. O artigo apresenta quatro atitudes que diferenciam os melhores CEOs[i]:

1. Decidir com rapidez e convicção

Um líder assume a decisão. Não hesita. Isso o diferencia. Na hora que é necessário, ele toma a decisão e assume o risco. E precisa fazer isso com convicção.

Muitos líderes têm grande capacidade intelectual, mas isso pode gerar incerteza, afinal pessoas inteligentes sabem que no mundo de negócios estamos lidando com probabilidades, com ambientes complexos, não há certeza. São escolhas. Não escolher, é se omitir, e isso representa a morte da estratégia.

A atitude aqui é saber a hora de fazer perguntas e buscar a melhor resposta possível, e atuar. Feito é melhor que perfeito. É necessário se cercar da melhor informação disponível e agir com convicção. #coragem (não bravata)

2. Conquistar Apoio

Para além de agir, é necessário fazer a ação em ambiente com devido apoio. Engajar as pessoas para a ação. Isso envolve mobilizar a equipe e saber comunicar e conquistar o patrocínio dos acionistas.

O ponto fundamental é ter legitimidade, saber construir. Ter escuta ativa é importante. Não é criar um ambiente democrático, afinal, a decisão no limite é do líder. Mas os liderados precisam sentir-se parte do processo. Os investidores precisam acreditar na solução e no caminho.

3. Ter capacidade de adaptação

A incerteza é a única certeza. Frase bonita, realidade complicada. Líderes erram. A grande questão ao saber fazer escolhas é entender o risco (evitando posições que possam aniquilar a organização). Uma vez as escolhas feitas, é necessário ter capacidade de se adaptar e reagir às adversidades naturais. Lidar com a pluralidade de situações e temas (principalmente em se tratando de grandes organizações).

Adaptação é uma palavra chave na nova economia[ii]. Saber errar inclusive é reforçado com a ideia do estudo de Jim Collins no livro Vencedoras por Opção de “primeiro bala de revólver, depois bala de canhão” – o ambiente de teste que…

Conteúdos Exclusivos

Decisão de Empreender

Na ótica financeira, o que é mensurado pode ser projetado e contingenciado.