WhatsApp
selo de 30 anos

Consciência das Lideranças

} 5 minutos de leitura

Início » Blog de Empreendedorismo » Consciência das Lideranças

O problema do capitalismo são os capitalistas. Quem já não escutou isso? A afirmativa tem suas verdades em vários exemplos de empresas que abusaram da orientação pelo lucro e geraram ruínas sociais, ambientais e financeiras. As empresas, sem dúvida, têm um poder tremendo de impactar a vida das pessoas.

Exatamente por isso a solução para um capitalismo que se sustente está nessas lideranças, o capitalista consciente.

Os empreendedores que entendem a responsabilidade do poder que têm e como podem impactar a vida das pessoas.

Os executivos e gestores que entendem a importância de ter consciência acerca de sua atuação.

Capitalismo consciente, leitura obrigatória

O mundo precisa do capitalismo, pois esse sistema consegue transformar.

E a evolução da sociedade nos últimos cem anos já provou isso.

Para aqueles que já estão aí abominando a ideia, entenda que a reflexão não discorda que temos uma sociedade ainda muito injusta e com várias lacunas.

Tente ampliar sua visão de análise, as possibilidades de ascensão e o acesso a mercados já mudaram muito.

Leituras e contextos históricos mostram isso no Brasil e no mundo.

Temos de ter cuidado com o saudosismo enviesado.

Bens e serviços são dignidade e qualidade de vida (já pensou na vida sem geladeira ou sem saneamento básico?).

Recomendo muito a leitura do livro Capitalismo consciente.

O relato defende a importância do capitalismo, mas levanta essa bandeira da importância de uma postura consciente, que envolva liderança, cultura e gestão, além da integração com stakeholders.

Tudo isso com o eixo central na noção de propósito.

O significado que nos sustenta

O capitalismo tem em seu cerne a busca por lucros pelas empresas.

Trata-se de um requisito necessário de sobrevivência.

Empresas que não lucram não se sustentam.

Ao redor dessas empresas temos importantes papéis de governo e de instituições sem fins lucrativos, mas no sistema capitalista o papel das empresas é fundamental.

Empresas geram renda para o consumo das pessoas, impostos que financiam o governo, bem como em alguma medida apoiam e fomentam o terceiro setor.

Porém, quando o lucro é a orientação principal, e temos a visão de perseguir a maximização do lucro temos a raiz do problema do capitalismo.

Práticas que se tornam insustentáveis e, no limite, induzem ou culminam nos desvios de caráter que ficam publicamente conhecidos.

A grande defesa dos autores dessa nova forma de agir, desse manifesto bem traduzido no livro Capitalismo Consciente, reside na visão equivocada de ter o lucro como eixo central.

Na visão dos autores, o propósito deveria ocupar esse lugar. Buscar entender qual a diferença que eu estou tentando fazer no mundo.

Uma das formas de dar sentido a essa defesa reside na ideia de que lucro, assim como felicidade, é consequência dos seus atos.

Você não persegue lucro (nem felicidade), você atua de acordo com o que te dá significado! Uma equação bem interessante apresentada por eles:

DESESPERO = SOFRIMENTO – SIGNIFICADO[i]

Repare como a felicidade está protegida pelo significado nessa equação.

Uma vida com significado é uma proteção contra o desespero.

Significados pequenos ou efêmeros não resistem à necessidade de esforço (ou sofrimento) de modo sustentável.

Ter lucros e ser feliz continuam sendo objetivos das empresas e dos indivíduos.

Mas o compromisso com o propósito deveria estar como pano de fundo presente, exigindo o sacrifício na sua busca tanto do lucro quanto da felicidade (de curto prazo/imediata).

A importância de criarmos uma sociedade com consciência

Principalmente no contexto brasileiro, carecemos da visão empreendedora, e precisamos ter um novo pacto.

O movimento do capitalismo consciente me parece um ideal de grande valor por tratar a questão sem panaceia, mas como parte de um jogo competitivo e reiterado.

Visar a construção de agregar valor para todas as partes com uma visão de parceria de longo prazo, seja como colaboradores, fornecedores ou acionistas.

Buscar soluções que não sejam de soma zero, em que para um ganhar outro precisa perder.

A teoria está ancorada em estudos que comparam desempenho superior desse tipo de posicionamento das empresas no horizonte maior.

Trata-se de uma construção em sólidas bases.

O desafio reside na disseminação dessa forma de pensar e agir. Muito aderente às novas gerações.

Necessita de líderes e empreendedores para ser fonte de exemplo e inspiração. Precisa cada vez mais da sociedade consciente, e…

Conteúdos Exclusivos

Coworking SP

A 5 Min do Metrô. Conheça o Coworking SP

coworking sp